Festival 4+1

Entre os dias 11 e 14 de Novembro a cidade de São Paulo irá receber na Cinemateca Brasileira o Festival 4+1 organizado pela entidade espanhola Fundação Mapfre. O evento será realizado simultaneamente nas cidades de Madri (Espanha), Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina), Cidade do México (México) e na capital paulista.

Durante os 4 dias do Festival o público das cinco cidades terão acesso ao melhor do cinema autoral da atualidade. Pelo 4+1, passarão longas prestigiados em festivais como Cannes, Berlim e a Mostra Internacional de São Paulo.

O público dos 5 países, unidos pelos seus votos, elegerão o melhor filme exibido, que será agraciado com a premiação de 20.000 euros.

Abaixo a lista completa das obras que serão exibidas na mostra competitiva do Festival 4+1:

Huacho de Alejandro Fernández Almendras;

Sweetgrass de Ilsa Barbashm e Lucien Castaing-Taylor;

Eastern Plays (Jogos do Leste) de Kamen Kalev;

Independencia (Independência) de Raya Martin;

Irène de Alain Cavalier;

Le Roi de L’Evasion (O Rei da Invasão) de Alain Guiraudie;

Salamandra de Pablo Agüero;

Le Pere de Mes Enfants de Mia Hanson-Løve;

Les Plages d’Agnès de Agnès Varda;

Treeless Mountain (Montanha de Abandono) de So-Yong Kim;

Un Barrage Contre le Pacifique (Uma Barragem Contra o Pacífico) de Rithy Pann

8 de Abderrahmane Sissako

Vale também curtir a página do evento no Facebook e seguir o festival no Twitter para saber mais detalhes das obras que estarão presente no Festival.

Por Mariana BonfimMovie You

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Estreias da Semana – 22/10

Atividade Paranormal 2

Um casal se assusta com atividades paranormais em uma casa de campo. Sequencia de ´Atividade Paranormal´ (2009).

Piranha

Crítica

Após um tremor abaixo das águas do Lago Victoria liberar peixes pré-históricos que se alimentam de humanos, a policial local Julie Forester e um improvável grupo precisa se unir para deixar de ser comida de peixe. Julie precisa arriscar tudo para destruir os aquáticos carnívoros e salvar o lago e sua família.

Homens Em Fúria

A um passo da aposentadoria, o agente de condicional Jack avalia seus processos de libertação pela última vez. Entre eles está o de Gerald, um presidiário acusado de incendiar o local de um crime para encobrir os sinais de um assassinato. Com ajuda de sua esposa Lucetta, Gerald tenta convencer Jack de que agora é um homem diferente e que merece a liberdade.

O Solteirão

Bem Kalmen era dono de uma grande concessionária de carros, devido a sua infidelidade no casamento e a falta de discrição em diversas situações, ele é abandonado pela família e tem de começar a vida do zero. Nesse recomeço ele conhece Jordan, filha de um magnata dos automóveis e tem de fazer uma escolha: aproveitar esse novo relacionamento ou usá-la para voltar aos negócios.

Instinto de Vingança

Terry está se recuperando de um transplante de coração, que mudou sua vida. Certo dia, seu coração começa a bater mais forte quando um paramédico passa ao seu lado. Terry começa a desconfiar que há algo estranho. Logo, ele se dá conta de que seu coração veio de um assassino e percebe que o órgão tem vontade própria e poderia matá-lo ou levá-lo à loucura, a não ser que ele consiga desvendar este mistério.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Crítica Piranha 3D

Animais assassinos soltos em lugares extremamente povoados. Conceitos como esse foram muito usados durante os anos para fazer filmes de terror que até hoje são cultuados. E agora “Piranha 3D” tenta trazer esses conceitos para a década atual impulsionado pela moda dos filmes em três dimensões.

Para começar o argumento é muito simples, um terremoto abre uma fenda em um lago liberando piranhas pré-históricas em um lago durante o spring-break (a nossa semana do saco cheio), época em que o lago lota de jovens atrás de diversão, que logo se transforma em terror com os ataques das tais piranhas, e aí que tudo começa a desmoronar. Claro que sendo um filme trash nada mais óbvio do que esperar somente mutilações e sangue jorrando, e esse é o mérito do filme, mas o filme falha feio no roteiro, e consegue criar poucas cenas dignas, a melhor cena do filme pode ser vista no trailer do filme.

Mas é o resto?

O resto do filme se baseia em mostrar um ataque das piranhas e tenta criar algum suspense sem muito êxito, muitos peitos aparecem, temos nu frontal submarino durante um ato sexual lésbico submarino e só, e mortes que algumas horas chega a dar uma certa aflição e outras tiram gargalhadas dos espectadores. Tirando isso nada de bom realmente acontece na trama, tudo aquilo que poderia fazer o filme trash ser bom acaba sendo dispensável ou superficial. O interesse amoroso entre os protagonistas é mal explorado, assim como os personagens que não fazem o público ter empatia por eles.

Não se enganem pela presença de Christopher Lloyd e de Richard Dreyfuss no filme, as cenas em que eles aparecem são poucas e no geral fúteis. O papel de Christopher Lloyd poderia ter sido trocado por uma rápida pesquisa no Google, por exemplo.

Em uma entrevista o diretor Alexandre Aja disse que tentou criar um filme que iria fazer as pessoas terem medo de entrar na água como Spielberg fez com tubarão na década de 70, mas a única coisa que ele conseguiu foi criar mais um trash exploitation, que se limita ao sangue e o sexo.

Por Renan Cavalcante

1 comentário

Arquivado em Críticas

Trailer de Pânico 4 vaza na internet

Durante o Scream Awards, que foi gravado neste sábado em Los Angeles, foi divulgado o primeiro trailer de Pânico 4. E obviamente alguém deu um jeito de filmar e logo que possível o disponibilizou na web.

A qualidade do vídeo é baixa e pode ser retirado do ar a qualquer momento, portanto assistam o mais rápido possível.

Pânico 4 deve estreiar no dia 15 de abril do próximo ano.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Comédia com Zack Galifianakis e Robert Downey Jr. ganha cartazes nacionais

Robert Downey Jr. se junta a Zack Galifianakis e Todd Philips, ator e diretor de Se Beber, Não Case, em uma comédia sobre uma viagem totalmente inusitada.

“Um Parto de Viagem” é o mais novo filme da parceria entre o diretor Todd Phillips e o ator Zack Galifianakis, que trabalharam juntos em “Se Beber, Não Case”. E por causa do sucesso de “Se Beber, Não Case”, o estúdio deu o sinal verde para o diretor produzir esta nova comédia, que tem também Robert Downey Jr contracenando com Galifianakis.

Os cartazes nacionais que foram divulgados pela Warner mostram algumas cenas e algumas falas dos personagens.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No filme Robert Downey Jr. é um pai de primeira viagem que se vê forçado a fazer uma viagem de carro com um aspirante a ator para não perder o nascimento de seu filho.

O filme tem estreia marcada para o dia 5 de Novembro aqui no Brasil.

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Estreias da Semana – 08/10

Tropa de Elite

2010. Nascimento enfrenta um novo inimigo: as milícias. Ao bater de frente com o sistema que domina o Rio de Janeiro, ele descobre que o problema é muito maior do que imaginava. E não é só. Ele precisa equilibrar o desafio de pacificar uma cidade ocupada pelo crime com as constantes preocupações com o filho adolescente.

The Ruanways – Garotas do Rock

The Runaways – Garotas do Rock é baseado no livro da vocalista Cherie Currie, ´Neon Angel´ – uma reflexão sobre suas experiências como estrela do rock, passando um grande alerta antidroga para os adolescentes. O filme centra-se na formação da banda e sua rápida ascensão ao estrelato, com foco na relação entre Cherie e a guitarrista Joan Jett.

Crítica

Eu e Meu Guarda-Chuva

Na última noite de férias, três amigos – Eugênio, sempre munido do guarda-chuva herdado do avô, Frida e Cebola – embarcam em uma aventura mágica ao visitar sua nova escola. Um barão, que deveria permanecer em um antigo quadro da parede, ganha vida e comprova sua fama de “terror dos alunos”. Salas e corredores viram o palco de uma fuga repleta de ação que leva a viagens a lugares desconhecidos e ao encontro com personagens inusitados e divertidos.

A Lenda dos Guardiões

Soren é uma jovem coruja fascinada pelas histórias épicas contadas pelo seu pai sobre os Guardiões de GaHoole, um bando mítico de guerreiros alados que lutaram em uma grande batalha para salvar todas as corujas dos maldosos Puros.

Dois Irmãos

Susana, uma agente imobiliária egoísta, possessiva e dominante, que parece ser incapaz de entender o irmão, Marcos, que protege a mãe, é bondoso, sensível e amigo de seus amigos.

1 comentário

Arquivado em Notícias

Crítica: The Runaways – Garotas do Rock

O ano é 1975, o som é o Rock feito somente por homens, até que surge The Runaways, a primeira banda de rock formada só por garotas. E é a história dessas garotas que a diretora e roteirista Floria Sigismondi traz para os cinemas em The Runaways – Garotas do Rock. Ou pelo menos quase isso.

O nome do filme remete à banda, mas na verdade tenta mostrar as personagens principais dessa história, Joan Jett e Cherie Currie, mostrando Joan como alguém que viva  do rock e para o rock; e Cherie como a menina que vê no rock uma fuga para seus problemas familiares. E focando muito nas duas o filme deixa alguns fatos importantes sobre a banda de fora, como os primeiros shows,  a constante troca de integrantes e como elas entraram para o grupo, um furo esse que fica bem evidente na cena em que Cherie vai fazer o teste para vocalista e a banda aparece completa com integrantes que ninguém sabe de onde surgiram.

Outra falha do roteiro é não mostrar datas, deixando o filme muito atemporal. Todos sabem que tudo começa em 1975, mas daí pra frente não tem como se ter uma idéia de quanto tempo se passou entre os ensaios no trailer e o sucesso. O que pode ser considerado uma falha grave quando se trata de uma cinebiografia.

Agora, se o roteiro do filme deixa muito a desejar, a ambientação do filme tem grandes méritos, desde a cenografia e figurino, até a trilha sonora que traz canções do The Stooges, David Bowie, Sex Pistols e é claro The Runaways com versões originais e algumas músicas interpretadas por Kirsten “Bella Swan” Stewart e Dakota Fanning, que não faz feio incorporando a Cherie Currie.

Por fim, The Runaways peca em seu roteiro, mas ainda sim é um bom filme que mostra toda a rebeldia, atitude de pessoas que queriam fazer rock e quebrar os paradigmas em uma época que as pessoas tinham rebeldia e atitude e faziam Rock de verdade. Infelizmente tudo aquilo que nos é mostrado faz parte um passado de um mundo que veste calças coloridas.

1 comentário

Arquivado em Notícias